NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Polícia Civil investiga se homem preso teve ajuda para matar conselheiro tutelar em Alexandria


O delegado Aroldo Sales, de Alexandria, após ouvir oficialmente a confissão de Gustavo Gabriel, de 21 anos, confirmou que está investigando a possível participação de outra pessoa no assassinato brutal do conselheiro tutelar Raphael Gonçalves, 26 anos.

Gustavo detalhou ao delegado Aroldo Sales, na manhã desta segunda-feira, 17, como assassinou Raphael, usando um pedaço de pau e uma faca, e depois o enterrou. Raphael era conselheiro tutelar em Alexandria e ex-seminarista. 

O suspeito confirmou que o motivo do crime foi ciúmes. Ele disse que Raphael não gostou do fato dele ter arranjado uma namorada e teria dito que iria tornar o namoro deles público.

Após esta discussão, os dois teriam ido para o sítio Ilia, onde voltaram a brigar. Gustavo confessou que deu uma paulada na cabeça de Raphael e depois três facadas.

Depois cavou uma cova rasa próximo a um riacho e o enterrou. O homicídio ocorreu no dia 25 e foi comunicado a Polícia Civil no dia 26, quando começaram as investigações. 

Os policiais primeiramente descobriram que o último a ser visto com a vítima teria sido Gustavo. Depois os policiais descobriram que os dois eram namorados.

Aroldo Sales disse que foi um trabalho árduo, que contou com o empenho dos policiais. Semana passada, o delegado pediu a Justiça à prisão provisória do suspeito.

Solicitou também da justiça mandados de busca e apreensão para a casa dos pais e avós de Gustavo Gabriel. Os mandados foram cumpridos no sábado, 15, inclusive o de prisão.

Na madrugada desta segunda-feira, 17, Gustavo Gabriel decidiu confessar. Inicialmente contou a história de forma informal aos policiais, que foram ao local indicado e encontraram o corpo.

Na manhã desta segunda-feira, o delegado Aroldo Sales tomou a confissão oficial. 

O delegado Aroldo Sales deve investigar também se teve participação de outra pessoa no crime. Os policiais já encontraram indícios e vão à procura de provas materiais. O caso deve ser relatado a Justiça nos próximos dias.


Exame

O local que se encontrava o corpo de Raphael Gonçalves foi periciado e o corpo removido para exames na sede do ITEP, em Mossoró, devendo ainda hoje ser sepultado em Alexandria.



* Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.